Portal do Governo Brasileiro

DRAGAGEM DO PORTO DE SANTOS
ECONOMIA, SUSTENTABILIDADE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

TREINAMENTO::

Curso sobre tartarugas marinhas é ministrado em dragas

Duas espécies são encontradas no sistema estuarino de Santos

A tripulação da draga Xin Hai Hu, que trabalha na obra da Dragagem de Aprofundamento do Canal de Acesso ao Porto de Santos, participou do curso sobre Tartarugas Marinhas no Sistema Estuarino de Santos, ministrado pela bióloga Ana Carolina Luchetta, consultora da Fundação de Estudo de Pesquisas Ambientais (FUNDESPA), responsável pelo Programa de Monitoramento de Quelônios.

Esse Programa tem a proposta de quantificar o número de tartarugas, mapear a freqüência, identificar o tipo de vegetação que serve de alimento e avaliar se a dragagem pode causar algum impacto à espécie. Além desse acompanhamento, responde ainda pela preparação de palestra e material didático complementar para a capacitação das equipes de trabalho do empreendimento.

O curso, ministrado na draga, teve como objetivo orientar a tripulação das características das duas espécies – Tartaruga de pente e Tartaruga Verde – que são mais encontradas na região. De acordo com a bióloga, esses animais que utilizam o litoral de São Paulo para alimentação, estão ameaçados de extinção e a captura é proibida.

Quando algum exemplar é capturado acidentalmente, durante o trabalho de dragagem, a tripulação preenche a Ficha de Bordo com as características da espécie, para posteriormente ser encaminhado aos consultores do Programa de Monitoramento. Se o animal estiver saudável, deve ser devolvido ao mar. Caso esteja ferido, o IBAMA deve ser informado para as providências necessárias.

As tartarugas são répteis e tem mais de 200 milhões de anos. São migratórias e nadam por todos os oceanos. No estuário de Santos, elas vêm para se alimentar, principalmente de algas marinhas, porque é uma área com águas calmas.


Matéria elaborada em: 20/09/2010

Publicado por: DA REPORTAGEM