Portal do Governo Brasileiro

DRAGAGEM DO PORTO DE SANTOS
ECONOMIA, SUSTENTABILIDADE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

COMUNIDADES::

Comunidade do Perequê tem carência de lazer e cursos

Oficina de Conscientização Ambiental apontou as necessidades dos moradores

Mais lazer e cursos profissionalizantes foram duas necessidades apontadas por um grupo de 18 moradores do Perequê, em Guarujá, que participou na noite do dia 31 de março, na Associação Vila Nova Perequê, da oficina organizada pelo Programa de Conscientização Ambiental da obra de Dragagem de Aprofundamento do Canal de Acesso ao Porto de Santos. Reuniões com esse formato estão sendo realizadas com a finalidade de contribuir para a montagem do diagnóstico de cada comunidade.

Durante o encontro, a consultora do Programa, Ana Maria Marins, explicou que o trabalho está sendo desenvolvido em oito bairros de Santos e Guarujá, por solicitação do Ibama. De acordo com ela, as reuniões são necessárias para a conclusão da análise, que inclui, ainda, informações existentes nos setores públicos e as levantadas por integrantes da equipe do programa que visitam as comunidades.

Após esses esclarecimentos, os moradores participaram de uma dinâmica para descontrair e, em seguida, divididos em três grupos, representaram o bairro do Perequê em maquetes com material reciclado. Nessa concepção, foi mostrado o que já existe e o que gostariam de ter. Além de um centro comunitário e escola profissionalizante, houve a sugestão também da criação de uma feira de artesanato.

Morador do bairro há 17 anos, Carlos Berchmans Vasconcelos diz que o resultado foi um conjunto de ideias das reais necessidades dos moradores. Ele, que cursa o 3º semestre de Gestão Ambiental na Unisantos, afirmou que vê “muito talento perdido no bairro nas áreas de cultura, lazer e esporte por falta de oportunidades. Se fossem melhor lapidados, os jovens teriam um grande futuro”. Vasconcelos trabalha há nove anos na Santos Brasil, como assistente administrativo na área de liberação de carga para importação. Antes disso, ajudava os pais em barraca de praia.

Outro participante do encontro que manifestou satisfação foi o eletricista aposentado Miguel Pedro de Arruda. Morador do bairro há 22 anos, ele atua constantemente para melhorar a qualidade de vida daquela população. Cuidando da Associação Vila Nova Perequê, ele abre o espaço para o desenvolvimento de atividades esportivas como o jiu-jitsu.

O bairro

O bairro do Perequê possui, aproximadamente, 25 mil habitantes. Para atender essa população existem duas unidades de saúde, uma escola estadual de ensino fundamental e médio e quatro municipais, de ensino fundamental e educação infantil.

Sua praia, com 2.400 metros de extensão, é considerada reduto dos pescadores e conhecida pelos restaurantes especializados em frutos do mar. Chega-se a praia pela Rodovia Ariovaldo de Almeida Viana (SP-61), conhecida como Estrada Guarujá-Bertioga.

Texto produzido em: 1/4/2011

Publicado por: DA REPORTAGEM