Portal do Governo Brasileiro

DRAGAGEM DO PORTO DE SANTOS
ECONOMIA, SUSTENTABILIDADE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMAS::

Codesp divulga resultados do monitoramento de tartarugas

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) realiza o monitoramento de quelônios (tartarugas marinhas) no canal do Porto de Santos periodicamente. O objetivo deste programa é obter informações sobre a presença de tartarugas marinhas na região de influência das atividades de dragagem no canal do Porto de Santos.

Atualmente, o monitoramento é executado por técnicos da empresa Tetratech a bordo de uma embarcação que percorre quatro pontos de verificação na entrada do canal e em seu interior. Os pontos de observação são Parque Prainha (nas proximidades do cais do terminal da Santos Brasil), Conceiçãozinha (em frente à comunidade), Ilha das Palmas (parte interna, entre a ilha e o costão da Ilha de Santos Amaro) e Banco de Sedimento (situado nas proximidades do terminal da EMBRAPORT).

Metodologia

São empregadas metodologias de estimativa de abundância para populações biológicas, que incluem a observação visual em campo e registros fotográficos das espécies avistadas, quando possível.

As campanhas têm periodicidade semanal e são realizadas em períodos intercalados, entre o período matutino e vespertino, a fim de eliminar possíveis variações quanto ao ciclo de 24 horas no qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos. O tempo de observação em cada ponto de monitoramento é de 30 minutos.

Histórico e Resultados

A maioria dos indivíduos avistados, cuja identificação foi possível, pertence à espécie Chelonia mydas, com exceção do registro de uma Eretmochelys imbricata, realizado em 2014.

Os resultados demonstram que os avistamentos são frequentes e que a dragagem do Porto de Santos não afeta a presença de tartarugas na região. Segundo os técnicos, a pesca irregular ainda representa a maior ameaça à espécie.

Publicado por: CODESP