Portal do Governo Brasileiro

DRAGAGEM DO PORTO DE SANTOS
ECONOMIA, SUSTENTABILIDADE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

DRAGAGEM::

ÁREA DE DISPOSIÇÃO OCEÂNICA: para onde vai o material dragado?

Você sabe para onde vai o sedimento que é recolhido do fundo do mar pelas dragas? Ele é descartado no Polígono de Disposição Oceânica (PDO), que consiste em uma área retangular com 10 x 4 km de dimensão, subdividida em 10 quadrículas de 2 km de lado. O local, com área equivalente a 300 campos de futebol, foi licenciado junto ao Ibama para receber os sedimentos dragados no Porto de Santos. A área está localizada a aproximadamente 12 km da entrada do Porto de Santos.

Atualmente, cada quadrícula está subdivida em 9 quadrantes, com cerca de 670 m de lado, que são utilizados em sistema de rodízio para aperfeiçoar a distribuição do material descartado. De acordo com sua qualidade, o sedimento dragado pode ser disposto no Setor de Uso Controlado (SUC) ou no Setor de Uso Restrito (SUR).

A SPA é responsável pelo gerenciamento do PDO, compatibilizando e fiscalizando seu uso pelos diversos empreendedores. Toda draga ou batelão deve dispor de Sistema de Rastreamento Satelital para realizar os descartes, informando, em tempo real, a localização da embarcação, os horários de abertura e fechamento das comportas e a quantidade de material descartado.

Como condicionante da licença de operação (LI nº 1382/2017), concedida pelo IBAMA, a SPA estabeleceu o Subprograma de Monitoramento Ambiental do Polígono de Disposição Oceânica, que corresponde as seguintes atividades:
- Monitoramento da Qualidade do Sedimento;
- Monitoramento da Estrutura da Comunidade Bentônica;
- Monitoramento das Comunidades Demersal-bentônica;

Os resultados obtidos pelos monitoramentos indicam que a área do PDO e, consequentemente, a qualidade do sedimento descartado, se mantém dentro dos parâmetros aceitos pela legislação ambiental.

Publicado por: SPA