Portal do Governo Brasileiro

DRAGAGEM DO PORTO DE SANTOS
ECONOMIA, SUSTENTABILIDADE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

DRAGAGEM::

O assoreamento e a dragagem

Todos os portos no mundo realizam a dragagem em seus acessos, canais e berços de atracação. Ela é necessária para manter as profundidades das hidrovias e garantir a segurança no tráfego das embarcações.

Mas o que causa a diminuição das profundidas dos leitos? 

O principal fator que leva à necessidade da dragagem de manutenção é o assoreamento, fenômeno que reduz a profundidade das hidrovias em virtude do acúmulo de sedimentos que tornam os acessos mais rasos. Essa diminuição reduz o tamanho do calado (distância entre ponto mais baixo da quilha de uma embarcação em relação à linha d'água) permitido para navegação e impede que embarcações com calado maior trafeguem naquela via.

Para o porto, qual a importância de manter a profundidades ou até mesmo aumentá-las?

O tamanho dos navios de carga impacta diretamente no desenvolvimento e modernização do setor portuário, pois quanto maior é a capacidade de abastecimento, menor é o custo do frete marítimo. Fator que representa uma grande vantagem competitiva, tanto para quem compra quanto para que vende.

O Porto de Santos tem atualmente capacidade para receber navios com calado de até 13,50 m. Porém, já existem embarcações com calado superior e o mercado de transporte marítimo registra uma tendência de aumento do tráfego de navios “gigantes” em todo o mundo. Diante dessa realidade, manter a operação de dragagem é um dos compromissos da SPA, descrito no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto de Santos, que tem o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável do complexo portuário.

Publicado por: SPA